O vestir-se e o escândalo: uma palavra

A Bíblia afirma que tudo que fizermos (inclusive o vestir) seja para a glória de Deus (1 Coríntios 10:31).

Nesse sentido, não tem como a pessoa andar seminua ou “sensualizando” e considerar que isso é para a glória de Deus. É para glória própria mesmo, por vaidade pessoal, por qualquer razão que seja, que pode não ser necessariamente má, mas dificilmente deixará de ser minimamente egoísta.

Nesse sentido, há uma recomendação clara quanto ao vestir no texto de 1 Pedro 3:1-6, que segue:

Do mesmo modo, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavras, pelo procedimento de sua mulher, observando a conduta honesta e respeitosa de vocês.
A beleza de vocês não deve estar nos enfeites exteriores, como cabelos trançados e jóias de ouro ou roupas finas.
Pelo contrário, esteja no ser interior, que não perece, beleza demonstrada num espírito dócil e tranquilo, o que é de grande valor para Deus.
Pois era assim que também costumavam adornar-se as santas mulheres do passado, que colocavam a sua esperança em Deus. Elas se sujeitavam a seus maridos, como Sara, que obedecia a Abraão e lhe chamava senhor. Dela vocês serão filhas, se praticarem o bem e não derem lugar ao medo.

Não fala, certamente na questão de ser pedra de tropeço ou causa de pecado alheio, mas vê-se que a ênfase é dada não na beleza ou nos adornos, ou vestimentas externas, mas nos atributos de caráter que são internos.

Com relação a ser pedra de tropeço, remeto à palavra do apóstolo Paulo em Gálatas 5:13 que diz:

Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; pelo contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.

Temos obviamente a liberdade em Cristo para fazer qualquer coisa, pois não somos escravos dos nossos instintos animais, mas essa liberdade não pode ser usada como pretexto para justamente dar vazão a esses mesmos instintos!

Além disso, o próprio Paulo nos ensina sobre a fraqueza de alguns irmãos, por amor de quem deveríamos nos preservar de realizar determinadas coisas, que novamente, não são necessariamente más:

Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não colocar pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão.
Como alguém que está no Senhor Jesus, tenho plena convicção de que nenhum alimento é por si mesmo impuro, a não ser para quem assim o considere; para ele é impuro.
Se o seu irmão se entristece devido ao que você come, você já não está agindo por amor. Por causa da sua comida, não destrua seu irmão, por quem Cristo morreu.
Aquilo que é bom para vocês não se torne objeto de maledicência.
Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo; aquele que assim serve a Cristo é agradável a Deus e aprovado pelos homens.
Por isso, esforcemo-nos em promover tudo quanto conduz à paz e à edificação mútua.
Não destrua a obra de Deus por causa da comida. Todo alimento é puro, mas é errado comer qualquer coisa que faça os outros tropeçarem.
É melhor não comer carne nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa que leve seu irmão a cair.
Assim, seja qual for o seu modo de crer a respeito destas coisas, que isso permaneça entre você e Deus. Feliz é o homem que não se condena naquilo que aprova.
Mas aquele que tem dúvida é condenado se comer, porque não come com fé; e tudo o que não provém da fé é pecado. – Romanos 14:13-23

Paulo fala, no contexto, sobre comida oferecida aos ídolos, mas se examinarmos bem o contexto tiramos um princípio de não constrangermos ou escandalizarmos propositadamente um irmão quando está ao nosso alcance evitá-lo.

É óbvio que Paulo também fala sobre a maturidade cristã, maturidade esta que nos leva, por exemplo, a considerar banal esse tipo de assunto, ou seja, não sermos nós os escandalizados, enquanto os novos na fé em tudo se escandalizam. Além disso, existem pessoas que nunca amadurecem, permanecendo meninos por toda vida, se escandalizando por qualquer besteira. Por fim existem os maus, aqueles que se escandalizam não porque algo é constrangedor, mas porque sua mente é corrompida, conforme palavras do Senhor Jesus em Lucas 11:34:

A candeia do corpo é o olho. Sendo, pois, o teu olho simples, também todo o teu corpo será luminoso; mas, se for mau, também o teu corpo será tenebroso.

E ainda:

O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca. – Lucas 6:45

Enfim, não podemos nem devemos viver numa paranoia de achar que tudo que fazemos ou vestimos ou pensamos ou dizemos é mau só porque alguém considera assim, mas na medida do possível, do razoável, com base nos princípios bíblicos e especialmente no amor ao próximo, podemos e devemos evitar aquilo que pode ser evitado e não vai nos causar um sacrifício ou tormento exagerado, até porque certamente não estaremos o tempo todo com essas pessoas que por tudo se escandalizam.

Na verdade, embora existam, por exemplo, mulheres sem noção usando roupas mínimas na igreja, sem a menor necessidade e cabimento, e essa palavra foi em resposta a um questionamento sobre isso, que estaria na mulher a culpa do pecado do homem, o que não é necessariamente ou muitas das vezes o caso (afirmação que inclusive não deixa de ter um cunho machista e com o condão de lançar a própria culpa e responsabilidade pessoal numa terceira pessoa, o que é mais fácil de fazer do que admitir o próprio erro e consertar-se), existem muitos homens que a mulher poderia estar de burca que ainda assim estariam com a mente povoada de desejos sexuais.

Que a moderação, o amor ao próximo e a paz de Cristo em nossos corações sejam os balizadores para o nosso comportamento, que inclui a maneira como nos vestimos de um lado, ou como pensamos, julgamos e reagimos do outro, de maneira que possamos crescer como corpo de Cristo e amadurecermos na fé no nosso Senhor.

Deus nos abençoe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s