Casamento

Meu casamento está chegando.

Faltam aproximadamente cinco semanas para o casamento civil e menos de dois meses para a cerimônia religiosa.

Na verdade não vim falar sobre o meu casamento que está breve, mas sobre algo que ouvi ontem na faculdade.

Cheguei ontem mais cedo e fui para a área da cantina onde tinham vários colegas conversando a respeito de casamento.

Achei curioso as várias opiniões apresentadas mas queria trazer aqui à luz apenas duas.

A primeira delas que queria falar é a que ouvi de uma colega que está namorando um cara que ela disse que conheceu quando ele estava terminando o namoro que ele tinha com outra pessoa. Pelo que entendi eles começaram antes dele terminar o namoro anterior. Ela disse que quando o casal se ama não tem essa de desconfiança, pode vir quem for ele ou ela respeitam o seu respectivo e ignoram as investidas. Assim, se o namorado atual dela gostasse realmente da outra não teria sequer olhado para ela, que dirá terminado com a outra para ficar com ela.

Concordo plenamente. Quando se ama, se respeita, e isso é o suficiente para afastar, com mais ou menos ênfase, a depender da abordagem, àquele que está tentando investir contra a pessoa, contra o relacionamento. Se preciso for, até ser grosseiro acho válido, como coloquei na minha opinião ontem.

A segunda opinião que ouvi e queria colocar aqui é a que ouvi de outra colega minha dizendo que queria casar e ter vários filhos, que esse era o sonho da vida dela e que ela queria terminar a faculdade já casada.

Surpreendeu-me não só a opinião em si, tão dissonante das demais, e tão discrepante frente ao considerado normal hoje em dia, que é o “aproveitar a vida”, carpe diem, não casar, ou deixar para casar o mais tarde possível ficando com todos e todas quanto puder, numa promiscuidade e falta de compromisso absurdo (para mim pelo menos), mas de quem estava vindo aquela opinião.

Eu sei que não devemos julgar ninguém, e prejulgar menos ainda, mas a fama dessa minha amiga, da própria boca dela, é de gostar de farra, de beber etc. Não vou julgar o comportamento em si, mas apenas a correlação do estilo de vida atual com o pretendido, que no meu entendimento são incompatíveis.

Não estou dizendo que o casal não irá mais sair, mas que ambos, por exemplo, não irão mais sair só com os amigos individualmente para encher a cara e paquerar por exemplo. Pelo menos para mim, esse último comportamento não é normal.

Mas deixa eu voltar para o que queria dizer, que é uma coisa que eu pensei alguns anos atrás. Não se pode exigir de outro aquilo que você não é ou não está disposto a ser.

Explico. Anos atrás eu orava a Deus pedindo uma pessoa assim e assado, e nunca obtinha resposta, até que alguém me deu essa lição: “Eliade, você não pode pedir a Deus algo que você não é, porque Deus não iria dar você a alguém que não te merece”, e esse merecer não era que eu fosse bom demais para a pessoa, ao contrário, eu era ruim para a pessoa e Deus não iria fazer uma “sacanagem” com essa pessoa, quem quer que fosse.

Não sei se me fiz entender direito, mas voltando à opinião da colega, eu não quis dizer na hora até porque não se trata de uma coisa específica dela, é algo que já ouvi várias vezes, se você quer alguém “pra casar”, seja alguém “pra casar”. Não espere algo que você não é, porque pode até acontecer mas provavelmente não dará certo, a não ser que você ou o outro mude e cheguem a um meio termo que pode não agradar ninguém.

É difícil não querer ser usado, servir de objeto para alguém, se é assim que você age com os outros, se é esse seu comportamento. Com sentimentos não se brinca, já diziam os antigos, e nesse condão lembro-me das palavras de Salomão em Provérbios 4:23 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”.

Estas foram algumas palavras minhas, posso dizer, depois de alguns anos de experiência, pois já não sou mais garoto, e depois de algumas poucas “ficadas” que já ficaram para trás na lembrança, e alguns relacionamentos mais sérios, sendo o atual com quatro anos e caminhando para o casamento, se Deus quiser.

Espero ter-me feito entender e desculpem-me se a alguém ofendi.

Deus nos abençoe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s