Sou à favor

Sou à favor da pena de morte. Aliás, da de prisão perpétua, trabalhos forçados e isolamento também.
 
Muita gente se choca quando eu digo isso… mas se pararmos para analisar, a própria Lei mosaica continha pena de morte, e para coisas com consequencias, teoricamente, muito menos sérias como o homossexualismo e espiritismo.
 
Não sou à favor do aborto, vou logo dizendo antes que me perguntem, nem da morte assistida (eutanásia), salvo quando expressamente assinalado por quem irá morrer, ou outra rara circunstância que poderia ser analisada pela família e pela justiça…
 
Não tenho necessariamente que me basear em algo para dizer que acredito que essas soluções como pena, num sistema judiciário mais eficiente, com uma polícia mais eficiente (nenhuma solução sozinha, ao meu ver, funcionaria), redundaria sem sombra de dúvida numa diminuição muito acentuada da criminalidade.
 
Sou à favor da pena de morte em casos de reincidência em crimes hediondos. Transitado em julgado. That’s it. Para mim a pessa que comete um latrocínio e depois, sei lá, estupra alguém não merece viver, independente do que qualquer pessoa possa me dizer.
 
Trabalhos forçados, e na minha opinião deveria existir alguma forma de educação forçada também, serviriam para ressocializar aqueles que hoje não são ressocializados, mas quedam amontoados em celas que parecem mais uma universidade do crime. Além disso serviria para ensinar um trabalho a quem talvez só saiba cometer crimes, e também diminuiria os custos carcerários, altissimos, mesmo nas precárias condições em que vivem, especialmente se considerarmos que o governo não gasta com cidadãos de respeito nem um pouco da mesma quantia que gasta com a população carcerária.
 
Prisão perpétua para mim cai muito bem em reincidências de crimes não hediondos, e, conjugado com essas outras penas, a pena de isolamento, ou, explicando melhor, na primeira vertente que seria fazer com que o preso fosse deslocado para outra área geográfica da que vive para cumprir pena (preferencialmente em locais distantes, de difícil acesso, como ilhas ou no meio da floresta amazônica), ou mesmo a segunda vertente, que hoje já é aplicada parcialmente na prisão de segurança máxima de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo, onde a figura da "solitária" é uma constante na vida dos presos que não querem se comportar…
 
Lembro-me do que um professor que tive de direitos humanos falou, direitos humanos para todos… os que exercem os mesmos. Quem não respeita os direitos humanos dos outros não deveria ter direito a tais direitos.
Anúncios

Briga política e marketing

Andei pensando recentemente, após visitar Fortaleza, e de volta a Salvador, a diferença entre os políticos da minha terra cearensis e daqui da Bahia…
 
Mas antes de ver diferenças, queria ressaltar uma curiosa semelhança, o fato de que tanto o governo de lá quanto o daqui é exercido por partidos da ala liberal, PSDB e PFL respectivamente, enquanto os governos municipais seriam, teoricamente, mais esquerdistas, PT lá e PDT aqui.
 
Mas quanto às diferenças, primeiro vejo que, embora a capital do Ceará tenha um potencial turístico e de crescimento enquanto cidade muito grande, maior que Salvador, na minha humilde opinião, ou pelo menos enquanto cidade e região metropolitana (praias, principalmente, já que as melhores praias aqui de Salvador não ficam, de fato, em Salvador…), penso que os políticos lá na minha terra pouco ou nada fazem para aproveitar esse potencial, e transformar isso em realidade, tanto para a população local, quanto para os vistantes…
 
É fato que Fortaleza já está entre os 3 destinos mais visitados do Brasil… há uma certa dúvida qual o primeiro, hoje em dia, se Fortaleza, Salvador ou Rio de Janeiro… mas isso não importa tanto, pelo menos… já que Fortaleza tem a maior quantidade de hóteis de todas as capitais do Brasil, uma diversidade de passeios e atrações que talvez só o Rio consiga ter… praias e reservas naturais, atrações culturais, festas, bem, são passeios para todos os gostos (até prostitutas, infelizmente, tem de sobra)…
 
No entanto, infelizmente a cidade sofre com a péssima administração dos últimos anos (e duvido seriamente que a atual prefeita consiga melhorar alguma coisa), do PMDB diga-se de passagem, e possui como principais defeitos, no meu ponto de vista:
– Ruas e avenidas esburacadas, com excessos de sinaleiras e cruzamentos, controladores de velocidade demais, falta de sinalização horizontal e vertical, péssima ordenação de trânsito… bem, a lista segue, só nessa área (eu, por exemplo, nos 10 anos que morei em Fortaleza não me lembro, sinceramente, de uma única vez que alguma avenida tenha sido completamente recapeada, e não apenas "coberta", ou "tapa-buracos" – o que, inclusive causa um dos maiores males da malha viária de Fortaleza, que é o desnível entre as ruas, algo bizarro que só prejudica a parte mecânica dos veículos, além de diminuir ou dificultar o fluxo dos mesmos)… que diferença… em dois anos que estou em Salvador já vi a Av. da França, a Vasco da Gama, o entorno do Mercado Modelo (etc) sendo refeito, so pra citar algumas…
– Falta de áreas verdes… assim, de cabeça, só consigo me lembrar do parque Adahil Barreto, na Av. Pontes Vieira, e do parque do Cocó (aliás, como anda acabado o parque viu, principalmente nas proximidades da Aerolandia… parece que botaram fogo em tudo, desmataram, sei lá…) e não me lembro mais de outros parques… talvez porque não tenham, ou pelo menos não se há a propaganda dos mesmos…
– Organização e promoção dos pontos turísticos… a praça do Passeio Público é só um exemplo, tomado de prostitutas quem se aventura a passear por este ponto histórico da cidade? O próprio mirante, no morro próximo à volta da jurema, além de abandonado (me disseram que a maioria dos restaurantes/barzinhos que existia ali faliram), carece de policiamento, o que aliás é o próximo item.
– Falta policiamento ostensivo, notadamente Polícia Militar… não é por nada mas aqui em Salvador, pelo menos nos bairros considerados nobres, ou classe média, é muito comum ver patrulhas da PM passando dia e noite… em Fortaleza o cidadão sofre atrás de um policial, quando precisa… o que não deveria acontecer… é mais do que óbvio que a simples presença nas ruas da polícia inibe a ação dos bandidos, por isso, quando será que os governantes desta cidade tão linda vão acordar?
 
Eu acho que poderia passar horas lamentando os dissabores que meus conterrâneos tem que enfrentar dia-a-dia na capital do nosso estado. Mas, ao invés disso, prefiro discutir algumas diferenças que vejo em atitudes políticas (já que são eles mesmos os principais responsáveis, ou agentes de mudanças) de lá e cá…
– Vemos que tanto lá como cá a capital é de partido de "oposição" ao governo do estado. A diferença, no entanto, é que, enquanto lá o governo literalmente abandonou a capital, já que não é de situação, aqui o governo trabalha bastante na capital, até para promover o seu partido para tentar revertar o quadro nas próximas eleições (o ex-prefeito era de situação). Além disso, lá parece que os políticos brigam entre si para ver quem mais rouba, ou menos faz, enquanto aqui é uma briga mais saudável (embora não perfeita, é lógico), onde se briga para ver quem mais faz, até para permanecer no poder por mais tempo…
– Estratégia de marketing. Eu coloquei como título desse post a questão da briga política, que falei logo acima, e do marketing, e bem, funciona assim: lá vemos muito isoladamente obras sendo anunciadas (até porque pouquíssimas são feitas de qualquer modo…), diferente do que acontece aqui, que literalmente em todo canto da cidade você vê pequenos cartazes e outdoors (na verdade não são bem outdoors, mas umas placas de metal pequenas mas estrategicamente colocadas, mas como eu não sei o nome, vai outdoor mesmo) divulgando o que a "prefeitura de participação popular" tem feito… não é à toa que Salvador, nos últimos anos (e incluo a última administração) tem sido considerada a capital com o melhor prefeito, ou tipo, a que os cidadãos mais aprovam a administração municipal. Eu, particularmente, penso que não adianta (para o político e até para a população também se pararmos para analisar) o prefeito ir lá e fazer, e não dizer que fez, não anunciar… se ele faz e não anuncia primeiro a população esquece que foi ele quem fez (e olhe se sequer perceber que algo foi erguido onde nada havia antes), além de não associar o nome do político às obras que fez (e usar o seu poder de voto para dar continuidade ao seu mandato nas urnas ou removê-lo para o limbo), e por último dá até margem a pessoas como eu escreverem nos seus blogs que o prefeito não faz nada (o que, na minha opinião, não tem sido o caso de João Henrique), além de seus "inimigos" políticos constantemente malharem em rede de televisão, como tanto acontece com o PFL em relação ao PT (e ultimamente vemos também o inverso) aqui no cenário baiano.
 
Bem, não quis escrever esse post para falar mal da minha terra, ou exaltar Salvador, nada disso, até porque ambas as cidades tem suas vantagens e desvantagens e com certeza não será apenas uma administração de oposição que fará frente a anos de abandono… no entanto, quero parabenizar João Henrique pelo trabalho que tem sido feito (e não só propagandeado) na nossa cidade de Salvador, e agradecer ao povo baiano que, de certa forma, ACM’s à parte, tem conseguido fazer sua parte na hora de eleger os representantes populares que realmente tentarão, pelo menos, fazer a diferença em termos de medidas sociais, como um todo, e não apenas visando a sua própria parcela da sociedade… Dito isso, quero só lembrar que boa parte do governo se faz não no executivo, mas sim no legislativo, então olho nos nossos vereadores, deputados estaduais e federais e senadores, pois são eles que são os secretários municipais e estaduais e ministros, além de aprovarem ou não nas assembléias as medidas necessárias para mudar o que aí está. Ah, só terminando, e quase me esqueço… que vergonha viu, ô, Ceará… eleger uma dançarina de boate erótica como vereadora em Fortaleza!?!… tsc tsc, a vergonha só não é maior por causa da sensação de descontentamento verificada na população, que se vê "forçada" a eleger uma puta por causa dos filhos da puta que estão atualmente no poder… quem sabe a "mamãe" faz alguma diferença…